O mito das gorduras na alimentação dos atletas

O mito das gorduras na alimentação dos atletas

Everton Gori

Primeiro de tudo gordura faz bem à saúde e não te deixa gordo. O que? Isso mesmo! Gordura tem uma capacidade mínima em se transformar em gordura corpórea muito menos do que os carboidratos. Porém, toda nossa literatura está atrasada em 30 anos.

Todos os profissionais da saúde nos ensinam que comer gordura é ruim, te deixa obeso e você morrerá de problemas cardiovasculares. Realmente esses problemas existem e podem acontecer, mas a culpa não é das gorduras!

Explico: a gordura é o segundo macronutriente que o corpo usa como fonte energética. A primeira e mais rápida é o carboidrato. Este, quando em excesso, inibe ou diminui o uso da segunda fonte – no caso a gordura – causando os problemas citados acima. Carboidratos e gorduras são como fogo e gasolina: ótimos quando usados de forma separada e perigosos quando juntos.

Esse medo das gorduras causa uma preocupação extrema nos atletas que se afastam delas ao máximo e ficam procurando coisas light e com pouca gordura, o que é péssimo em nível de micronutrientes (vitaminas e minerais) já que gorduras são riquíssimas nestes e têm a absorção melhorada pelo óleo das mesmas.

Então, aquele atleta orientado por um “profissional” começa a comer peito de frango sem pele, claras de ovos sem gema e coisas do gênero, principalmente na fase de corte de peso onde o mesmo já está com carboidratos reduzidos e perderá muitos minerais na desidratação, ou seja, a pior hora possível para realizar tal procedimento.

O atleta se sente fraco e culpa a falta de carboidratos, como se os carboidratos fossem riquíssimos em vitaminas e minerais ou tivessem alguma ação na nossa função hormonal. Zero! Nenhuma! Gorduras sim, principalmente à noite nos picos de sono profundo.

Na realidade, o indivíduo está tirando, além dos carboidratos, também gorduras (esta deveria ser a fonte de energia) deixando seu corpo escasso a lidar com todas as funções físicas, demandas energéticas, construção e reparação muscular somente a pobre proteína (não tem essa função) e a mesma sozinha não dá conta.

– Pô, Alemão, então o que você está nos dizendo é que devo colocar mais gorduras na minha alimentação, assim me sentirei melhor e terei melhor performance?

– Sim! Exatamente! Faça uso de abacates, oleoginosas, carnes gordas, frangos com pele, peixes, ovos inteiros, mas lembre-se o que disse sobre fogo e gasolina juntos! Procure um nutricionista.

alimento2

Foto: Divulgação

EVERTON GORI, O ALEMÃO DO WRESTLING, é professor de educação física, faixa roxa em jiu-jítsu, atleta e professor de wrestling. Possui mais de 13 anos de experiência em artes marciais como boxe, caratê e kickboxing.