Estilos de lutas e diferentes músculos

Estilos de lutas e diferentes músculos

Everton Gori

Amigos do MMA+, gostaria de destacar, em minha primeira coluna de 2018, os estilos de lutas e diferentes músculos. Então, vamos lá! Toda modalidade tem uma exigência menor ou maior de determinados músculos. As regras formam a modalidade, com a modalidade criam-se as técnicas e, por fim, os métodos de treinos.

Por exemplo, nas regras caratê é proibido socos no rosto. Porém, os chutes são liberados e isso faz com que o atleta trabalhe muito mais a musculatura das pernas, tanto em habilidade como em exigência física. Baseado nisso, o treino será orientado para desenvolver chutes rápidos, fortes e musculatura adicional para dar suporte à região.

Outro exemplo seria o jiu-jítsu, uma luta de solo que tem por objetivo submeter e finalizar os oponentes com estrangulamentos e chaves. Isso, claramente, destina o treinamento em músculos de agarre, costas, bíceps e antebraço (sem nunca abandonar os músculos antagonistas). Assim, determinada área muscular ficaria mais forte e com maior habilidade atlética, mas também isso enfraquece ou, no mínimo, desequilibra outras, o que é inevitável.

Boxers normalmente têm ombros, bíceps e musculatura abdominal bastante forte. No entanto, a musculatura lombar e das pernas fica pouco favorecida, ao contrário de wrestlers que têm justamente essa como característica marcante, forte musculatura lombar e muita força nas pernas.

Então, praticando lutas de forma separada vamos ganhar extrema habilidade, força e musculatura adicional em determinadas áreas. Mas ao fazer dois ou três estilos diferentes podemos ganhar habilidade completa, como chutar alto como um atleta de taekwondo; socar em linha e se movimentar como um boxer; ter ótima desenvoltura no solo como um cara do jiu-jítsu e um estímulo mais uniforme em relação aos músculos.

Conclusão: nenhum estilo de luta é completo. Os estilos se completam!

Foto: Divulgação

EVERTON GORI, O ALEMÃO DO WRESTLING, é professor de educação física, faixa roxa em jiu-jítsu, atleta e professor de wrestling. Possui mais de 13 anos de experiência em artes marciais como boxe, caratê e kickboxing.