B4Y impulsiona novo crescimento do boxe brasileiro

B4Y impulsiona novo crescimento do boxe brasileiro

O Boxing For You promoveu, em 2019, três noites de luta reunindo os melhores atletas da nobre arte. O evento, considerado o melhor da América do Sul da modalidade, inovou ao trazer os últimos três medalhistas olímpicos brasileiros para o mesmo card, ou seja, colocou Adriana Araújo, Esquiva Falcão e Robson Conceição em ação em março deste ano em Mangaratiba, Rio de Janeiro.

As outras duas edições ocorreram em São Paulo, na Arena de Lutas, e tiveram como protagonista a baiana Adriana Araújo, campeã mundial silver no Boxing For You. Em 2020, a competição deve ser ampliada com até oito noite de lutas, de acordo com o CEO e ex-campeão mundial Sergio Batarelli.

O ano de 2019 foi de consolidação do novo boxe profissional brasileiro. A modalidade estava meio que adormecida e o Boxing For You veio para acordar esse grande esporte. Com o aparecimento do B4Y vários eventos surgiram e isso é ótimo. Os lutadores pararam um pouco de migrar para o MMA e viram que é possível viver profissionalmente do boxe”, comenta.

Com a única medalhista olímpica do boxe em seu cartel, o Boxing For You está prestes a transformar a baiana Adriana Araújo na mais nova campeã mundial de boxe. A atleta, que já detém o título de campeã mundial silver do CMB (Conselho Mundial de Boxe), vai agora em busca do cinturão principal em março, provavelmente.

O ano de 2020 vai ser o das mulheres, mas estamos investindo também no peso pesado Igor Moreno que, ano que vem, possa disputar um título latino. O Boxing For You veio para ficar. Antes ninguém queria se envolver com boxe”, acrescenta Sergio Batarelli.

Além do esporte, o B4Y oferece aos patrocinadores uma plataforma completa que vai desde a experiência de marca nos eventos, passando por uso de imagem de atletas, conteúdo integrado nos canais próprios e transmissão na TV aberta, PayTV, streaming e redes sociais, com formatos inéditos e exclusivos. “O nosso pioneirismo de ter colocado uma luta feminina e por cinturão mundial na TV aberta foi marcante. Antes, aqui no Brasil, todo mundo só pensava em MMA. O legal é ver os outros indo atrás nessa onda.”

RECORDE DE AUDIÊNCIA

O Boxing For You comemorou em outubro o recorde de audiência na TV Bandeirantes com a transmissão da luta entre a brasileira Adriana Araújo e a argentina Cláudia Lopez, que valeu o título mundial silver do CMB, na categoria superleves (até 63,5 quilos) para a pugilista baiana.

Segundo dados enviados pela emissora paulista, durante o combate na madrugada do sábado (19 de outubro), o canal aberto da Band dobrou o número de pessoas assistindo. O número de audiência subiu ainda mais quando Adriana Araújo confirmou por pontos o cinturão.

O BandSports, que mostrou o card completo de seis lutas, atingiu, na madrugada, a mesma audiência de programas esportivos líderes em seus horários no vespertino, mostrando o grande interesse do público pelo boxe brasileiro.

A projeção do BSM Group, que promove o Boxing For You, é ampliar as transmissões em 2020, podendo exibir até uma noite de lutas por mês na TV aberta. Nesta temporada, todos os canais esportivos da grade, com exceção da ESPN Brasil, transmitiram o evento.

2020 será marcado pelo renascimento do boxe brasileiro aqui e no cenário mundial. É um esporte querido e que sentia falta de eventos de qualidade. Vamos montar um bom calendário. Levaremos eventos a outros estados brasileiros e ainda teremos nossos principais pugilistas envolvidos em grandes lutas fora do Brasil. As pessoas voltaram a assistir boxe novamente. Nós, esse ano, plantamos a semente para ano que vem colher um pouco”, completa Sergio Batarelli.

O Boxing For You 7 foi realizado na Arena de Lutas, em São Paulo, e teve ao todo seis lutas. “Evoluímos de eventos spots para um calendário estruturado, consistente que traz visibilidade, engajamento e envolvimento com a audiência”, explica Reginaldo Ferrante, CMO do Boxing For You. “As transmissões seguirão ocupando importante espaço nos canais a cabo, haverá o crescimento da plataforma de streaming e as emissoras de TV aberta aumentam a cada dia o espaço do boxe em sua programação esportiva.”

Foto: Mario Palhares
(Notícia lida 1 vezes, 1 só hoje.)