A batalha dos wrestlers no MMA

A batalha dos wrestlers no MMA

Everton Gori

Jon Jones e Daniel Cormier protagonizaram um combate pouco eletrizante, porém muito disputado, principalmente no clinch, onde o atual detentor do cinturão da categoria meio-pesado do UFC, usando de seu background na luta greco-romana (wrestling) e no folkstyle (wrestling universitário ou praticado nas escolas), dominou o até então invicto DC.

Cormier, que também é do wrestling – ele é medalhista olímpico -, vinha de várias vitórias, não tinha perdido nenhum round e nem tomado nenhuma queda, mas no combate deste sábado (3), em Las Vegas, Estados Unidos, se viu de repente no chão com as costas tomadas por Jon Bones Jones.

Eu imaginava uma vitória do campeão, mas de outra forma, conseguindo os takedowns defense (defesas de queda) e pontuando com chutes baixos e cotoveladas. No entanto, Bones fez muito mais, conseguiu defender as quedas, aplicou várias quedas e foi o mandante no combate de clinch (wrestling), onde teoricamente Daniel Cormier seria superior a ele.

O desafiante, apesar de ter um currículo mais extenso no wrestling, foi menos efetivo e falhou em várias tentativas de quedas ou, melhor dizendo, foi anulado pelo também wrestler JJ.

Jones usou todo arsenal que o wrestling lhe propicia: arm tie, control  wrist, bodylock defense, high double, whizzer, two on one, drive  truck e muito mais.

Já DC se viu perdido diante de uma postura perfeita do campeão, que impossibilitava qualquer tentativa de queda. Assim, o desafiante foi controlado pelos longos braços de JJ.

Jones manteve o título e mostrou ser o maior lutador de MMA da história do UFC. Mais uma vez um título mundial foi disputado por wrestlers. Por isso, outra vez eu digo: “Do you wanna be a MMA champion?  So be a wrestler (Você quer ser um campeão de MMA? Então torne-se um wrestler)”.

UFC 182

3 de janeiro de 2015, em Las Vegas, Estados Unidos

Resultados completos

CARD PRINCIPAL

Jon Jones venceu Daniel Cormier por decisão unânime

Donald Cerrone venceu Myles Jury por decisão unânime

Brad Tavares venceu Nate Marquardt por decisão unânime

Kyoji Horiguchi venceu Louis Gaudinot por decisão unânime

Hector Lombard venceu Josh Burkman por decisão unânime

CARD PRELIMINAR

Paul Felder venceu Danny Castillo por KO aos 2min9s do R2

Cody Garbrandt venceu Marcus Brimage por TKO aos 4min50s do R3

Shawn Jordan venceu Jared Cannonier por TKO aos 2min57s do R1

Evan Dunham venceu Rodrigo Damm por decisão unânime

Omari Akhmedov venceu Mats Nilsson por decisão unânime

Marion Reneau venceu Alexis Dufresne por decisão unânime

Foto: UFC

EVERTON GORI, O ALEMÃO DO WRESTLING, é professor de educação física, faixa roxa em jiu-jítsu, atleta e professor de wrestling. Possui mais de 13 anos de experiência em artes marciais como boxe, caratê e kickboxing.